Plantinhas Suculentas: Como Cuidar

Cultivo de Orquídeas
23 de setembro de 2020
Suculentas Pendentes
7 de outubro de 2020

Se você está procurando uma planta com charme, de beleza incomum e tamanho pequeno; as suculentas são perfeitas. 

O maior atrativo das plantinhas suculentas e o que faz com que as pessoas não resistam a compra de mais um vasinho, talvez seja porquê, cada planta em si, é uma pequena obra de arte. 

Dizem que as suculentas são plantas de fácil cultivo, e por isso também, ideal para quem está iniciando sua aventura com as plantas. Não é mentira, mas também não é totalmente verdade.

Vamos ver ao longo do texto as melhores dicas de como cuidar de pequenas plantinhas suculentas.

O Básico sobre as Plantinhas Suculentas

  • podem suportar longos períodos de seca;
  • armazenam água nas folhas, troncos ou raízes;
  • são geralmente de pequeno porte;
  • todas as suculentas florescem.

Algumas Curiosidades sobre as Suculentas

  • Habitat Natural

As plantas suculentas são nativas em todos os continentes e tem um grupo extremamente vasto de espécies. Compõem-se de pelo menos 60 famílias, incluindo aí a famosa Cactaceae (cactos).

continente africano tem a maior variedade tando de habitat quanto de famílias de plantas suculentas. Dado a diversidade do ecossistema, nem todas as espécies podem ser cultivadas da mesma maneira.

  • Luminosidade

A maioria das plantinhas suculentas raramente suporta a sombra total indefinidamente. Isso fica evidente em sua aparência, a tal ponto que, uma mesma espécie, cultivada em sol pleno e a outra em meia sombra, nos levaria a pensar que são plantas de espécies distintas.

  • Umidade

Por estarem geralmente em ambientes com extrema carência de água, suas raízes se mantém muito próximo a superfície. Dessa forma, são capazes de absorver a umidade mesmo que apenas do orvalho da noite. (Exceção para as Gasteria e Haworthia, que tem raízes mais profundas)

  • Fisiologia

Outra característica muito interessante das suculentas é que sua fotossíntese é diferente da maioria das outras plantas. Ela capta o gás carbônico do ar, não durante o dia, mas sim à noite. E é esse recurso que permite que elas mantenham a água acumulada por mais tempo em seu interior. De tal forma que, durante o calor do dia, elas usam esse mecanismo para diminuir a evaporação da água. Por consequência, o melhor momento para regar suas suculentas é no período da noite.

Os Vasos e as Plantinhas Suculentas

Por causa de seu tamanho pequeno e formato único, as suculentas ficam muito charmosas nos mais variados estilos. Desde arranjos luxuosos em vasos de vidro, cerâmica e metal até arranjos incomuns combinados com recipientes inusitados.

  • vasos com furos são a escolha mais acertada;
  • para vasos sem furos ou terrários, faça boas camadas de drenagem;
  • vasos de plástico, funcionam melhor em regiões mais secas;
  • use vasos de barro se você mora em regiões com maior umidade;
  • coloque pedriscos na superfície para que as folhas não fiquem em contato com o substrato.

Se você está iniciando, sugiro vasos com furos para ter certeza que a água vai escoar totalmente.

Os vasos de barro absorvem a água, puxando a umidade que ficaria no substrato, por isso são adequados em cidades com clima mais úmido.

Observe as dicas e use a sua criatividade. Eu diria que você deve ousar tanto na mistura das plantas entre si, quanto na escolha do recipiente onde plantá-las.

aloe congolensis humilis aculeata
foto:@elijahchoo, @fiona.khan.100 e @cacti.makemehappy

Como Plantar suas Suculentas

Regra básica e importantíssima na hora de escolher o local do plantio; solo bem drenado. Plantas suculentas não toleram a umidade nas raízes e apodrecem rapidamente se estiverem encharcadas.

O substrato deve ficar essencialmente arenoso. O mais prático e acertado é comprar as misturas prontas para cactos e suculentas nos mercados, floriculturas e grandes atacadistas.

Se prefere montar seu próprio substrato, existem várias opções na internet. Aqui vai uma sugestão.

Escolha uma parte de terra vegetal  de boa qualidade e acrescente meia parte de vermiculita e meia parte de carvão.

O carvão serve para evitar pragas, drenar o solo e também reter umidade.

A Vermiculita é um minério expandido que ajuda na aeração do solo. Se não encontrar a vermiculita na sua cidade, uma alternativa é a areia para filtro de piscina.

Atenção: apesar de vários sites recomendarem a areia de construção para solo aerado, você deve saber que ela provavelmente vem contaminada com larvas e ovos de nematódeos, o que pode causar o enfraquecimento da sua planta.

Essa é uma receita básica que vai funcionar para muitas suculentas e para outras você terá que observar alguns pontos. Ou seja, iluminação, ambiente, clima e ventilação, tudo isso em virtude da espécie da suculenta.

Sendo assim, aprenda o nome científico da sua planta e estude sobre ela.  Por exemplo, o gênero Aloe  é muito versátil, suportando grandes variações de temperatura. Além disso, ficam bem acomodadas tanto em vasos e canteiros como em arranjos com outras suculentas. De tal forma que são cultivadas em todas as regiões do Brasil.

Sedum plantinhas suculentas
fotos:@escolhaperfeitart, @omundodajardinagem

Como Regar as Plantinhas Suculentas

Não existe uma regra geral para aguar suas plantinhas suculentas. Lembre-se que o número de espécies é muito variado e o que é bom para algumas é o oposto para outras.

A maioria dos cactos por exemplo, passam por um período de dormência no inverno, em que praticamente não crescem. Então, as regas devem diminuir drasticamente nesse período.

Já as plantas da espécie Sedum da família Crassulaceae  devem ser regadas mais generosamente. Alguns exemplos muito conhecidos dessa espécie são: Tapete-branco (Sedum album), Dedo-de-moça (Sedum burrito) e Feijão-de-geleia-vermelho (Sedum rubrotinctum).

Procure sempre informações sobre sua espécie de planta suculenta, isso vai facilitar muito o cultivo correto.

  1. foque a rega sempre nas raízes;
  2. o substrato deve estar completamente seco entre uma rega e outra;
  3. nas plantas jovens a rega deve ser mais constante;
  4. seja generoso nas regas: até que a água escoe pelos furos do vaso;
  5. em ambientes internos, não molhe as folhas das suculentas, elas podem apodrecer;
  6. vasos de cerâmica e barro puxam a umidade do substrato para si, ideal para clima mais úmido;
  7. vasos de plástico, metal e vidro escoam a água facilmente, então verifique a necessidade de água com maior frequência;
  8. em períodos chuvosos, em ambientes externos, proteja-as com plástico transparente;
  9. faça o teste do dedo no substrato antes das regas;
  10. dedo sujo de terra, não precisa regar;
  11. dedo sem resquício de terra, deve regar;
  12. Faça as regas, preferencialmente, no período da noite.

Leia também:

Qual o Adubo mais Prático para as Suculentas?

Os adubos líquidos são de simples diluição e mais práticos de utilizar nas suculentas. Observe as recomendações da embalagem e tenha cuidado para não exagerar pois o excesso pode prejudicar sua planta.

Os mais utilizados são os adubos NPK 10-10-10, encontrados facilmente nos mercados e floras, tanto em formato líquido quanto granulado.

Os adubos granulados são mais concentrados. Sendo assim, tenha o cuidado de não o colocar em contato direto com as raízes, caules e folhas das suas plantas. Isso pode queimá-los.

Você conhece o Osmocote? Provavelmente já deve ter visto em vídeos de grandes colecionadores de cactos e plantinhas suculentas. São mini bolinhas de adubo que liberam gradativamente os nutrientes. Muito comum no exterior, porém aqui no Brasil ainda é um adubo caro em comparação com os outros.

 

Pragas e Doenças, O Que Fazer?

As pragas mais comuns nas suculentas são as cochonilhas. Sua planta também pode ser atacada por fungos como o Mosquitinho dos Fungos e por pulgões.

No mercando você vai encontrar defensivos específicos que são claramente eficazes, porém ao mesmo tempo, muito tóxicos.

O que funcionou para minhas plantas foi o Álcool Isopropílico 70% . Borrifadas  no solo e nas folhas acabaram com a cochonilha. Aplique ao menos uma vez na semana. Muito provavelmente, na terceira aplicação já terá eliminado tudo.

Já usei também o detergente diluído, mas a ação foi mais demorada. A receita é de 1 litro de água para 1 colher de sopa de detergente. Prefira os de cor amarela ou o detergente transparente.

Outra indicação comprovada e  bastante eficaz, é a aplicação de água oxigenada 10 volumes;  também diluída em água. Use 1 litro de água para 4 colheres de sopa de água oxigenada. Além de eliminar os fungos, ela ajuda no enraizamento e ainda evita a podridão das raízes.

Para outras doenças e fungos como a Mancha Amarela (Drechslera)  e a Canela Seca (Fusarium), o melhor é procurar ajuda especializada para que sua plantinhas suculentas sobrevivam.

O assunto sobre as suculentas é apaixonante e parece interminável. Conte aqui nos comentários a sua experiência com as plantas suculentas. E, se tem uma informação que pode ajudar outros jardineiros, conta pra gente!

2 Comments

  1. Attila disse:

    E uma dessas atividades e, sem duvida, cuidar de plantas! Mas, por onde comecar? Qual planta e ideal para minha casa ou apartamento? Quais as mais faceis de cuidar? Espada de Sao Jorge, samambaia ou suculenta?

  2. Lizz disse:

    Se eu tivesse lido essa matéria a mais tempo nao teria matado a minha bela suculenta. Pretendo adquirir outras e dessa vez seguir a risca as orientações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.