Camarão-Amarelo: Dicas de Floração Abundante

maranta leuconeura
Tipos de Maranta Leuconeura e suas Folhas Maravilhosas
1 de julho de 2024

O Pachystachys lutea, popularmente conhecido como Camarão-Amarelo, é uma planta linda, super ornamental, com inflorescências amarelas alongadas que formam um efeito incrível no jardim.

Não estou muito convencida de que esse formato lembra um camarão… olhando de longe parece mais um monte de espigas de milho amarelinhas, prontas para serem abocanhadas. Entretanto, o nome de Camarão-amarelo já está mais que estabelecido pelo povo aqui no Brasil. Tanto que há ainda quem a conheça apenas como Camarão mesmo.

Originária das regiões tropicais das Américas, essa planta pertence à família Acanthaceae e é muito utilizada em paisagismo. Mas sabia que ela fica linda também em vasos?

Essa espécie Pachystachys lutea é bem versátil em relação à luz. Vamos explorar alguns segredinhos para manter seu Camarão-Amarelo sempre saudável e florido.

Camarão-amarelo no Sol ou na Sombra?

O Camarão-Amarelo gosta de meia-sombra e de sol. Pronto, essa é a regra básica, mas veja que interessante. É muito comum o seu cultivo longe do sol direto já que a exposição prolongada deixa as folhas queimadas.

Sendo assim, considere o seguinte: embora ele possa tolerar a luz solar direta, é importante analisar o clima da sua região. Aquele sol forte aliado à alta temperatura pode não ser muito bom para sua planta.

Desse modo, em jardins, o ideal é plantá-la em locais onde receba sombra parcial, como sob a copa de árvores ou em áreas que recebem sol pela manhã ou à tarde.

Lembrando que a luz adequada é crucial para a produção da floração amarela super vibrante.

Ela fica maravilhosa em grupos, formando maciços coloridos, por exemplo ao longo de muros, muretas e paredes.

Tipo de Solo para Jardim e Vasos

O Camarão-Amarelo se desenvolve bem em solos que são férteis e ricos em matéria orgânica. Aquele solo soltinho, com boa drenagem e que não deixa ficar encharcado, é a melhor opção.

Se o seu jardim for do tipo arenoso, ele pode ser melhorado com a adição de composto orgânico para reter mais umidade e nutrientes.

Por exemplo, o esterco bem curtido, quando aplicado, causa uma melhora na estrutura do solo e aumenta a retenção de umidade e nutrientes.

Agora, se estiver plantando em vasos, escolha um substrato de alta qualidade para plantas, que seja leve e bem drenado​​.

Lembrando que a drenagem deve funcionar bem para não reter a água da rega nas raízes, o que pode causar problemas de podridão.

Se você achar que o substrato está muito compactado, adicionar perlita ou areia grossa pode ajudar a melhorar a drenagem, especialmente em vasos​.

Camarão-amarelo, Como Regar

O Camarão-Amarelo prefere um solo de jardim constantemente umedecido, mas nunca encharcado. ​

Quando regar, jogue água suficiente para umedecer todo o perfil do solo, garantindo que as raízes recebam a hidratação suficiente.

Em vasos, a frequência de rega é diferente do jardim, já que o ambiente é limitado. Sendo assim, verifique se há umidade fazendo o teste com os dedos no substrato. Nesse caso, o objetivo é que você não deixe o substrato secar completamente entre as regas.

Sinais de Problemas com Rega

  • Folhas Murchas ou Amareladas: pode ser um sinal de falta de água ou de umidade muito baixa. Verifique a frequência de rega conforme você achar necessário.
  • Folhas Marrons nas Pontas: indica frequentemente que a planta está exposta a ar muito seco. Aumentar a umidade ao redor da planta pode ajudar a resolver o problema.
  • Podridão Radicular: ocorre quando a planta é regada em excesso ou o solo não drena bem. Ajuste a drenagem ou então a quantidade de água.

Como Adubar o Camarão-amarelo

Com certeza você quer aquela floração linda e abundante, não é mesmo? Então, não seja negligente com as adubações.

Utilize um fertilizante equilibrado ou um específico para plantas floríferas. Os fertilizantes líquidos ou solúveis em água são ideais, pois podem ser aplicados diretamente na zona das raízes para uma absorção rápida.

Procure fertilizantes com uma proporção equilibrada de NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) ou com um pouco mais de fósforo para estimular a floração.

Frequência de Adubação

Durante a estação de maior desenvolvimento da planta (primavera e verão), fertilize o Camarão-Amarelo a cada duas a quatro semanas. Reduza a frequência durante o outono e o inverno, quando o crescimento da planta é mais lento.

Contudo, não exagere nas quantidades, pois uma adubação excessiva pode causar acúmulo de sais no solo, o que pode ser muito ruim para a planta​​.

Preciso Podar o Camarão-amarelo?

Fazer podas para remover as flores e folhas mortas é o mínimo para deixar sua planta com uma boa aparência. É o que chamamos de poda de manutenção, que mantém a planta limpa.

Além disso, a poda de manutenção vai prevenir a propagação de doenças e permitir que a planta concentre energia em crescimento.

Contudo, logo após a floração, faça uma poda mais abrangente, ou seja, corte os galhos que sustentaram as flores para incentivar a produção de novos brotos​.

Propagação do Camarão-Amarelo

Pachystachys-lutea

Propagar o Camarão-Amarelo (Pachystachys lutea) é bem simples. Basta cortar suas estacas para conseguir novos brotos.

E a melhor época é justamente ao final do florescimento. Acompanhe esse passo a passo para não ter dúvidas na hora de propagar sua planta:

  1. Separe estacas com cerca de 10 a 15 cm de comprimento e inclua pelo menos dois nós de folha.
  2. Prefira estacas de ramos não floridos, pois tendem a enraizar melhor
  3. Use uma tesoura limpinha e bem afiada para cortar as estacas logo abaixo de um nó. Remova as folhas inferiores, deixando apenas as folhas do topo.
  4. Plante as estacas no substrato preparado, enterrando-as até o nó inferior.
  5. O substrato deve estar úmido, mas não a ponto de estar encharcado.
  6. Escolha um local protegido e cubra as estacas com um saco plástico transparente. Isso vai ajudar a manter a umidade e a temperatura constantes, e o enraizamento será mais rápido.
  7. Mantenha o substrato úmido durante as 4 primeiras semanas. Ventile o ambiente de estufa de vez em quando para evitar o crescimento de fungos.

As estacas geralmente levam de 4 a 8 semanas para desenvolver raízes. Você pode verificar o desenvolvimento das raízes puxando suavemente as estacas. Se houver resistência, é sinal de que as raízes estão se formando.

Transplante das Mudas

Após o enraizamento, transplante as mudas para vasos maiores ou então, diretamente para seu o jardim, mantendo a umidade.

Em seguida, depois de transplantadas, fertilize as mudas com um adubo balanceado, como mencionei anteriormente.

Com essas dicas, seu jardim vai ficar lindíssimo, todo colorido de amarelo e verde. Além disso, vai atrair muitos beija-flores.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *