Plantas Fáceis de Cuidar para Quem está sem Tempo

Como fazer vasos decorativos?
7 de novembro de 2020
10 Dicas Fáceis para sua Jiboia Crescer Rápido e ficar Maravilhosa.
31 de janeiro de 2021

Considere plantas fáceis de cuidar quando, mesmo você se esquecendo de regar, ainda assim, essa planta fica bem.

Ou quando você precisa se ausentar de casa ou viajar, talvez por uma ou duas semanas e sua planta se mantém viva até o seu retorno.

Nem sempre as pessoas têm a facilidade de parentes por perto, ou algum vizinho que possam assumir a tarefa de regar suas plantas em sua ausência.

Veja então o quão prático pode ser escolher suas plantas pela quantidade de água que elas precisam.

Existem excelentes plantas para ambientes internos disponíveis nos mercados e floras. Contudo, algumas possuem particularidades que exigem um pouco mais de atenção da nossa parte.

Reuni aqui neste artigo, as plantas que considero de cultivo simples, sem necessidade de adubação constante e o principal, regas com pouca frequência.

Pata de Elefante (Beaucarnea recurvata)

Essa planta absorve toda a água de que precisa no seu caule largo e distribui para as folhas. Por isso mesmo, suporta períodos sem água. A Pata de Elefante gosta de muito sol, mas também se adapta super bem em ambientes de meia sombra.

Seu aspecto é muito atraente e rústico e o formato pendente de suas folhas lembram uma palmeira.

Dentro de casa escolha um local bem iluminado que tenha sol no início da manhã ou fim de tarde. Tenha o cuidado de não exagerar nas regas. O solo deve ser bem drenado a fim de escorrer todo o excesso de água.

Seu crescimento é muito lento e por não precisar de regas constantes, nem maiores cuidados, está na lista das plantas fáceis de cuidar.

Relacionado: Plantas de Sombra Parcial

 

Pacová (Philodendrom martianum)

Brasileiríssima, a Pacová também é conhecida como Babosa-de-pau ou de Babosa-de-árvore, pois quando o caule é cortado, solta um líquido que lembra as babosas. Contudo, sua espécie é da mesma família do Antúrio e do Lírio-da-paz.

Tem caule curto e sua beleza vem das folhas rígidas, grandes e muito elegantes. Na natureza, ela ocupa a copa das árvores, e sendo assim, não gosta de solos encharcados. As regas devem ser moderadas.

Quanto ao ambiente de cultivo, escolha a meia-sombra ou sombra que tenha boa luminosidade. Por ser nativa das nossas florestas tropicais, não suporta climas frios.

Relacionado: Plantas de Sombra Total

Jiboia (Epipremnum aureum)

Por ser uma planta coringa, que se adapta bem em diferentes categorias de luminosidade, tanto em locais sombreados ou com sol, a Jiboia ocupa o posto de preferida de muitos jardineiros.

Além disso, ela pode ser cultivada tanto como trepadeira, como planta pendente ou ainda como planta rasteira.

Sua reprodução é simples e prática, podendo ser por feita por estacas ou pelas folhas. E pode se propagar facilmente, não só na mistura de terra, como também na água.

Relacionado: Jiboia, a melhor planta de interior

 

 

Lança-de-são-jorge (Sansevieria Cylindrica)

Além de gostar de ambientes internos, a Sansevieria cylindrica, também conhecida como Lança-de-são-jorge, suporta várias semanas sem água. Essas dicas valem também para a Espada-de-são-jorge, Lingua-de-sogra, Espadinha-de-são-jorge, Espadinha-amarela e outras espécies de Sansevierias.

É uma planta perfeita para ser usada em vasos nos quartos, pois seu sistema de troca de oxigênio e gás carbônico é contrário ao da maioria das plantas.

Eu explico: para evitar que a água escape por evaporação durante o dia, seus estômatos (poros) ficam fechados nesse período e o oxigênio armazenado, só é liberado durante a noite.

Zamioculca (Zamioculca Zamiofilia)

É muito conhecida como a planta que suporta ambientes com pouca luminosidade.

Mas não é só isso, a Zamioculca tem uma enorme capacidade de adaptação, pois seu sistema de raízes com rizomas, de tamanho generoso, tem o poder de acumular água para os períodos de seca.

Seu crescimento é lento. E sua reprodução pode ser feita facilmente através das folhas.

Se a sua planta começar a apresentar folhas de tons verdes muito claros, provavelmente você exagerou na escuridão do local escolhido. Mova sua planta para um local um pouco mais iluminado.

Seja conservador no momento da rega da sua Zamioculca. Exagerar na água é uma maneira de matar a sua planta.

Relacionado: Como cuidar da Zamioculca

É importante notar que não existe uma regra geral, cada planta tem suas características e necessidades. E tudo pode variar dependendo do local que sua planta está, de quanta luminosidade ela recebe, da temperatura da região do Brasil em que você mora, da quantidade de vento a que está exposta, do tipo de vaso em que está plantado…

Enfim, conheça sua planta, observe suas singularidades. 

Conta aqui, qual dessas plantas você já tem em casa?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.